growth

No mundo de negócios acelerado e competitivo de hoje, as empresas que não estão constantemente atraindo novos clientes em potencial por meio de estratégias bem desenhadas dificilmente irão sobreviver. 

Marcas que levam a sério o crescimento e a escala precisam ser proativas e competitivas em seus esforços de marketing e vendas. É aí que o growth hacking pode ajudar!

O termo “growth hacking” foi criado por Sean Ellis em 2010 para se referir a um conjunto de táticas criativas e exclusivas que as empresas podem usar para gerar mais vendas. 

O conceito evoluiu desde então para se referir a novas estratégias de marketing ou processos de vendas exclusivos que possam ajudar as empresas a expandir seu crescimento de forma saudável, preditiva, mas rápida.

Se isto ainda é uma incógnita para você, nos tópicos abaixo você poderá saber mais a respeito e tirar suas dúvidas sobre como implementar as estratégias.

Afinal, o que é Growth Hacking?

Growth hacking é um conjunto de técnicas de marketing e vendas que as empresas usam para acelerar seu crescimento a baixo custo

As abordagens adotadas podem combinar uma variedade de táticas inteligentes e estratégias baseadas em dados derivados de experimentação e otimização contínua.  

O que torna o growth hacking excepcional é que ele vai além das formas tradicionais de crescimento de um negócio. Em vez de seguir o mesmo caminho que as empresas usam ao recorrer ao marketing digital tradicional, as empresas que utilizam growth hacking encontram suas próprias maneiras de aumentar o conhecimento da marca e atrair clientes em potencial de alta qualidade. 

A cereja do bolo é que essa é uma abordagem mais econômica que pode funcionar até mesmo para startups e pequenas empresas. 

Importância do Growth Hacking para empresas B2B

A razão pela qual a maioria das empresas hoje em dia luta para ganhar força e escalar de forma sustentável é que elas estão usando táticas de crescimento tradicionais, enquanto buscam crescer de forma acelerada. 

Quando as vendas e o marketing não conseguem acompanhar os mercados altamente competitivos e de ritmo acelerado, as empresas terão dificuldade em se destacar e atingir seu público-alvo.

Growth hacking é a estratégia perfeita para ganhar vantagem sobre seus concorrentes e “hackear” seu caminho para o sucesso. Algumas razões que provavelmente o convencerão a respeito da importância das estratégias em empresas B2B incluem:

Como usar estratégias de Growth Hacking para expandir seus negócios

O primeiro passo na implementação de uma estratégia bem-sucedida é identificar seus desafios mais significativos. 

É essencial identificar o que está impedindo ou dificultando seu crescimento antes de coletar dados significativos e usá-los para otimizar seus planos de vendas e marketing.

Para a maioria das empresas B2B hoje, os maiores obstáculos são:

Melhores táticas de growth hacking de crescimento para começar a testar

1. Aproveite a IA para obter vantagem competitiva

inteligência artificial encabeça nossa lista como uma das melhores técnicas de growth hacking que as empresas B2B podem usar para dominar seus mercados. 

Embora este seja apenas o início da IA, muitos growth hackers estão aproveitando essa tendência para ultrapassar seus concorrentes e tomar decisões mais rápidas e precisas.

Você pode aproveitar a IA em quase todas as áreas do seu negócio, automatizando tarefas repetitivas e tomando decisões informadas, além de tornar as operações e criações mais eficientes.

Da análise de mercado à criação e personalização de conteúdo, os sistemas de IA levarão seu desempenho de marketing a um novo nível e você poderá se comunicar com mais pessoas, de forma mais eficaz e assertiva.

Algumas formas que a IA pode ajudar no dia a dia da sua empresa incluem:

Mas atenção: embora a IA seja de grande valia para as estratégias de growth hacking, seus resultados são frutos estatísticos e nem sempre são a melhor forma de criar conexão genuína com o cliente. Tenha sempre uma revisão e um toque humano.

2. Estude economia comportamental

economia comportamental é o estudo de como as pessoas tomam decisões de compra e o que influencia seu comportamento ao longo da jornada de compra. 

Essa disciplina une psicologia e economia para ajudar as empresas a aumentar as conversões e vender mais para clientes relevantes, entendendo como o comportamento do mercado pode corroborar suas estratégias.

Existem várias maneiras de usar a economia comportamental para impactar o comportamento do cliente — algumas das quais você provavelmente já conhece. 

As maiores marcas do mundo sempre usaram a psicologia para gerar mais vendas e conversões. 

Isso porque, ao incorporar os princípios da economia comportamental em sua estratégia growth hacking, você atrairá muito mais clientes em potencial para sua marca e os incentivará a realizar as ações desejadas utilizando os gatilhos certos, no momento oportuno. 

Apenas certifique-se de sempre ser verdadeiro em suas reivindicações e colocar seus clientes em primeiro lugar.

3. Integre o Analytics à sua estratégia

Growth hacking envolve acionar as táticas mais eficazes e aprimorá-las por meio de análises e feedback. É por isso que as empresas que seguem uma abordagem orientada por dados para desenvolver seu crescimento sempre terão mais sucesso. 

O Google Analytics pode ajudá-lo a testar várias técnicas de vendas e marketing simultaneamente e, em seguida, compará-las com base em inúmeras variáveis

Isso é essencial para desenvolver uma estratégia eficiente que o ajude a converter mais leads, reduzir custos de marketing e fechar negócios com compradores-alvo

Confira dicas para implementar análises em suas estratégias de growth hacking:

Defina metas e KPIs

Sua empresa deve ter suas próprias metas e métricas exclusivas. Isso é crucial porque será a principal forma de o marketing e os vendedores acompanharem e avaliarem o desempenho dos resultados. Por exemplo, você pode rastrear conversões, número de leads qualificados, principais canais de aquisição, custo por aquisição etc. Para medir o sucesso, é preciso, antes de mais, definir o que é sucesso no momento em que sua operação está.

Use as técnicas e ferramentas certas

Há muitas maneiras de monitorar seu crescimento, dependendo de quais estratégias você está usando. Quando se trata de monitorar os visitantes, por exemplo, o Google Analytics é a opção ideal devido aos seus excelentes recursos e relatórios altamente precisos.

Fique de olho nas suas principais métricas

Monitorar suas métricas de desempenho regularmente é onde todo o progresso acontece. Desse modo, acompanhe como seus esforços estão afetando o crescimento e certifique-se de analisar as tendências em seus relatórios sempre que elas ocorrerem.

Além disso, você também pode fazer testes comparativos entre estratégias, ferramentas, mensagens de marketing, páginas de destino, etc — para tomar decisões mais fundamentadas. 

Faça correções de rota quando necessário

Depois de identificar as áreas que devem ser melhoradas, é hora de começar a fazer os ajustes – sempre com os dados em mãos. Posteriormente, sempre que necessário, faça pequenas alterações e continue experimentando novas táticas até atingir seu desempenho máximo.

As empresas que utilizam a análise de dados para orientar suas estratégias de marketing e vendas certamente sempre terão uma vantagem competitiva sobre as outras. 

4. Reutilize seu melhor conteúdo

reaproveitamento de conteúdo é o processo de pegar um conteúdo que existe em um determinado formato e transformá-lo em outros formatos para maximizar seu valor. 

Por exemplo: um profissional de marketing pode criar um post de blog e transformá-la em um infográfico, um e-book curto ou até mesmo um post de mídia social. Essa pulverização ajuda, inclusive, a fazer testes de audiência de forma rápida e eficaz.

Essa estratégia ajuda também a maximizar o sucesso nas estratégias de marketing de conteúdo. A reciclagem de conteúdo é uma poderosa técnica de marketing de growth hacking que permitirá alcançar e engajar mais clientes em potencial com menos esforço.

A maneira como o reaproveitamento de conteúdo funciona é simples:

Depois de realizar pesquisas para criar materiais de alta qualidade que melhor eduquem seu público, em seguida, o que você precisa fazer é encontrar maneiras criativas de reciclar essas ideias usando outros formatos envolventes.

Obviamente você não vai reaproveitar o conteúdo na íntegra, mas precisará adaptá-lo de acordo com o canal que receberá o novo formato.

Quais artigos de blog, postagens de mídia social, vídeos do YouTube, estudos de caso ou infográficos receberam mais atenção de seus leads?

Depois de identificar essas peças, então você deve pensar em quais novos formatos funcionarão melhor para cada ideia ou tópico. 

É crucial otimizar cada novo conteúdo que você produz para se adequar à plataforma específica que você está segmentando. 

Com essas dicas, você já pode começar a traçar seu plano de growth hacking de forma eficaz. Mas não se esqueça que, sem mensurar os resultados regularmente – buscando entender comportamentos, sazonalidades e correlações entre resultados – dificilmente você colherá bons resultados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *